EsporteNotícias
Tendência

Pedro Barros celebra entrada da cultura do skate nos Jogos Olímpicos

Medalhista de prata visitou a base do Time Brasil em Chuo e deixou sua foto no Mural dos Medalhistas

Mais do que a própria medalha de prata, conquistada nesta quinta-feira, Pedro Barros celebrou a entrada da cultura do skate nos Jogos Olímpicos. O skatista relembrou os momentos marcantes que ele e a equipe do Brasil passaram na Vila Olímpica e comemorou o alto nível da final da modalidade park, que estreou no programa olímpico.

Após a conquista, o medalhista de prata do skate park foi recebido com festa na base do Time Brasil em Chuo e pendurou sua foto no Mural dos Medalhistas.

“Mais do que qualquer bem material, o mais importante sempre vai ser a mensagem que a cultura do skate passa. Hoje tivemos uma oportunidade de fazer isso, de passar algo que não fosse só bonito de se ver, mas que tocasse a nossa alma e das pessoas que estavam assistindo. Essa é a essência do skate, o que a gente queria passar aqui. Mostrar que pode vibrar com a conquista um do outro e até tentar trazer força para aquele que não teve a mesma conquista. Vi meus amigos, pessoas com quem ando a vida toda tristes pelo fato de não ter conseguido fazer a volta que poderia fazer. No final a competição é do ser humano, faz parte, mas é muito importante para nosso progresso entender que a competição pode ser saudável e guiada”, afirmou Pedro, que contou que Charlie Brown Jr. estava em sua playlist durante a competição.

Além de mostrar a cultura do skate na competição, Pedro disse que os atletas do Time Brasil gostaram de influenciar também no clima da Vila Olímpica.

“Foi maravilhoso, com certeza muito diferente a experiência como um todo. A energia do nosso time estava muito pela essência do skate, chegamos na Vila ouvindo Charlie Brown Jr. Encontrar esse cenário todo montado para uma competição, a Vila Olímpica, é surreal, e foi legal poder andar de skate por onde a gente quisesse, manobrar num muro, numa escada, que a maioria das pessoas usa para subir e descer. A gente trouxe um novo movimento ali, andamos em tudo. E o melhor de tudo foi não ver guardinha e ninguém reclamando. Foi lindo demais”, afirmou.

Informações: Comitê Olímpico Brasileiro

Colaboração: Anthony Marcel – acadêmico de jornalismo

E-mail: anthonymarcel2@hotmail.com

Artigos relacionados

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x