ComunidadeNotícias
Tendência

Alunos de BC desenvolvem projeto para recolher bitucas nas Praias Agrestes

Alunos dos Centros Educacionais Municipais de Taquaras (Taquaras), Giovana de Almeida (Estaleirinho) e do Núcleo Educacional Infantil Brilho do Sol (Estaleiro), desenvolvem o projeto de sustentabilidade “Deixe pegadas, bitucas não”, que visa recolher restos de cigarro (bitucas), nas Praias Agrestes de Balneário Camboriú. A ação surgiu após uma pesquisa junto à comunidade, que apontou as bitucas jogadas nas praias, como o maior fator nocivo ao meio ambiente. O projeto, que cria e instala bituqueiras nas praias é uma parceria entre as Secretarias da Educação, Meio Ambiente, Associação de Moradores de Taquaras e a Ambiental Limpeza Urbana e Saneamento Ltda.


Os alunos que participam efetivamente do Projeto, atuando nas praias e comunidade, são os do Fundamental, de 7 a 14 anos, que recebem orientações através dos profissionais da Secretaria do Meio Ambiente.

A ação é feita em conjunto: o material utilizado para as peças são adquiridos pela Prefeitura e Ambiental; a Associação de bairro ajudará no recolhimento e limpeza das bituqueiras, que devem ser instaladas nas Praias Agrestes em novembro, data prevista para a abertura da Temporada de Verão.

Em pesquisa sobre o assunto, os alunos souberam do mesmo projeto que já atua há 30 anos em Itapirubá, cidade litorânea de Santa Catarina, onde bitucas são utilizadas na confecção de pranchas de surf. Diante disso, nossos pequenos ambientalistas, entraram em contato com a fábrica artesanal de pranchas, destinando para Itapirubá as bituqueiras que serão recolhidas no Município.

Curiosidades
Esses pequenos pedacinhos de cigarro (as bitucas), que chegam aos oceanos através de córregos e bueiros, correspondem à um terço de todo o lixo retirado dos mares, representando um número maior do que embalagens, sacolinhas plásticas, canudinhos e descartáveis, de acordo com dados da Ocean Conservancy – organização sem fins lucrativos que atua em defesa do meio ambiente e oceanos.
Para se ter ideia do tamanho do impacto ambiental, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 10 bilhões dos 15 bilhões de cigarros vendidos diariamente são descartados no meio ambiente de forma incorreta.


De acordo com um relatório da ONG Cigarette Butt Pollution, além de ser a contaminante número um das praias e oceanos, a natureza toda sofre com as consequências do consumo desta droga, que contêm mais de 7.000 produtos químicos tóxicos que contaminam o meio ambiente. Esses resíduos foram encontrados por pesquisadores em cerca de 70% das aves marinhas e 30% das tartarugas marinhas.
O relatório mostra ainda, que um dos principais problemas relacionados ao consumo do cigarro, são os filtros, que contém fibras sintéticas derivadas do petróleo, não são biodegradáveis, e podem levar até uma década para se decompor. Além disso, as emissões de fumaça de tabaco contribuem com milhares de toneladas de substâncias cancerígenas, tóxicas e gases de efeito estufa para o meio ambiente.

Fonte: PMBC

Artigos relacionados

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x