Uncategorized
Tendência

Inicia remoção das famílias para obra do trevo Itajaí/Brusque

Novo entroncamento vai acabar com congestionamentos e prevenir acidentes, pois não vai mais existir cruzamento de veículos em mesmo nível



A parceria entre o Município de Itajaí e o Governo do Estado fez com que as tão esperadas obras no entroncamento entre as rodovias BR-101 e Antonio Heil estejam mais perto de começar. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação alinhou os últimos trâmites burocráticos em relação à remoção e realocação das famílias que moram próximo ao trevo. A desapropriação era o último passo para que os trabalhos possam iniciar no local.

As desapropriações dos imóveis, necessárias para o começo das obras do novo trevo, foram custeadas pelo Governo do Estado. Coube à administração municipal articular a remoção, disponibilizar um terreno e proporcionar o aluguel social de até seis meses para que as famílias que viviam no local construam suas residências.

O encontro teve a participação do prefeito Volnei Morastoni, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação e de representantes das famílias.

“O Município assumiu o compromisso de fazer a doação de lotes para as pessoas reconstruírem as suas casas. Para agilizar o início das obras vamos proporcionar também o aluguel social para estas famílias durante a construção das residências”, ressaltou o prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni.

As obras são consideradas fundamentais pela população e pela classe empresarial da região, pois trata-se de um gargalo de infraestrutura que impacta diretamente no escoamento da produção e no trânsito das pessoas entre os municípios. O projeto vai contemplar a construção de dois elevados, quatro alças de acesso e uma ponte na entrada de Itajaí.

Aprovado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) em 2018, o novo trevo fará com que não exista mais cruzamento de veículos em mesmo nível, prevenindo acidentes e acabando com os grandes congestionamentos. A obra é de responsabilidade do Governo do Estado. O custo estimado é de R$40 milhões.

Artigos relacionados

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x